Inside Girl by J. Minter

28 mar

Há tempos que eu não lia uma literatura tão leve, doce, gentil e descontraída como ‘Inside Girl’.

Desde a primeira vez que eu vi esse livro tive vontade de ler, lembro que me apaixonei pela capa e me interessei bastante pela história. Acabou que peguei emprestado de uma amiga minha e fiquei com o livro por mais de um mês, até que conseguisse arranjar um tempo para ler. Me arrependo de não ter começado antes. Demorei umas três horas para ler o livro, e foi a leitura mais relaxada que fiz nos últimos tempos.


 

 

Flan Flood é um nome que me lembra muito de doce.. Flan é o nome de um danone ou algo assim não é? E Flood, totalmente lembra food-comida. E a menina realmente faz jus ao nome doce que tem, ela é uma meiguice só. Super boazinha, preocupada com os amigos e com a reinvenção de sua vida, Flan é uma protagonista muito criticada por aí. Muitas blogueiras dizem que ela é sem graça, sem sal nem açúcar, mas eu realmente gostei dela. Acho até que me identifiquei com ela (espero que isso não faça de mim uma pessoa sem sal nem açúcar  xD ).

‘Inside Girl’ é uma ‘Gossip Girl’ menos glamorosa, mais leve, infantil, despretensiosa. Achei uma leitura muito gostosa e boa para dar uma relaxada desse monte de leituras cheias de vampiros, sangues, lobos, assassinatos e coisas pesadas. Era exatamente o livro que eu precisava para o meu fim de semana!

A única coisa que eu gostaria de comentar é o seguinte: muitas blogueiras falaram mal do livro até não poder mais, pelo fato de a escola pública ter escada rolante, e as pessoas que estudam lá não serem realmente pobres e blá blá blá. Gente, só porque a menina saiu de sua escola de patricinhas nojentas e podres de rica e foi para um colégio público, não quer dizer que ela trocou sua vida glamorosa para conviver com pessoas pobres, ninguém nunca mencionou isso no livro. A menina só queria ser mais normal, e não viver em boates, festas e compras no alto de seus 14 anos. Nos EUA, escolas públicas são frequentadas por pessoas que têm dinheiro também e a infraestrutura não é um merda que nem a das nossas escolas públicas. Lá ensino público tem qualidade e a maioria das escolas publicas são tão bonitas, arrumadas e organizadas quanto as particulares, #fikdik. Além do exagero que rola quanto à badalação e riqueza da menina, fora isso, tudo OK.

É uma situação realmente surreal, mas eu indico o livro tendo você 12, 14, 16 ou 20 anos, acho que se você quer relaxar e ler algo que não te faça pensar muito, nem sentir raiva, apreensão, tensão ou qualquer coisa do tipo, esse livro é perfeito.

Espero que gostem e façam boa leitura de ‘ Inside Girl’ :) .

 

Anúncios

3 Respostas to “Inside Girl by J. Minter”

  1. Vanesa C. 26 de maio de 2011 às 5:54 pm #

    Essa livro tem cara de ser legalzinho! (:

    Eu curti a capa, por ser diferente e fofa, com o esse rosinha!
    Eu li uma resenha muito crítica de Gossip Girl que me deixou sem nenhuma vontade de ler a série, mesmo! ;x

    Fora isso, adoro temas de HighSchool nos livros, acho que vou gostar dele!

    Beijo,
    Van!

  2. Li Um Livro 29 de março de 2011 às 1:59 am #

    Parece legal…
    Não gostei muito do estilo dessa capa, mas… =X
    Por ser parecida com Gossip Girl, acho que vou gostar. =P

  3. 28 de março de 2011 às 1:10 pm #

    Hey!

    Quando vi esse livro e li a sinopse me deu certa curiosidade, mas não a ponto de querer ler o livro. Como você disse que é uma leitura para relaxar, talvez eu até procure lê-lo mais tarde, quando a minha lista de leitura estiver menos pesada ;) Gostei bastante do modo como você colocou a história como sendo tranquila e nada de dar raiva, isso me deu vontade de realmente ler o livro.
    E, de verdade, escola pública nos EUA é muito boa sim! Mesmo porque o ensino de lá é muito caro, principalmente as faculdades que são todas pagas. Acho interessante esse lance de fazer um ensino de qualidade mesmo não tendo que pagar porque mais para frente não tem escapatória, você vai precisar pagar a faculdade.
    A infraestrutura deles lá é completamente diferente daqui. O Brasil deveria aprender muito, não só com os EUA, como outros países europeus. Todos sairiam ganhando no final das contas :D

    É isso aí, parabéns pela resenha Gih!
    xx

    http://onlythestrong-survive.blogspot.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: